Alpinistas chegam aos EUA após 2 anos presos no Irã

Dois alpinistas norte-americanos que ficaram presos durante mais de dois anos no Irã chegaram a Nova York e disseram que foram detidos simplesmente por causa de sua nacionalidade. Josh Fattal e Shane Bauer falaram à imprensa neste domingo. Em discurso escrito previamente, Fattal declarou estar grato pelo governo iraniano os ter libertado, mas disse que os iranianos não merecem crédito por acabar com algo que "não tinham direito nem justificativa para começar".

AE, Agência Estado

25 Setembro 2011 | 19h00

Segundo Fattal, esteve claro desde o começo que os dois alpinistas eram reféns. Dois anos atrás, Bauer, Fattal e a noiva, Sarah Shourd, foram detidos por guardas iranianos quando escalavam no Iraque, perto da fronteira com o Irã. Eles foram acusados de espionagem, mas os três disseram que estavam perdidos. Sarah foi libertada no ano passado. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Irã EUA alpinistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.