Alpinistas mexicanos desaparecem no Himalaia

Dois helicópteros militares indianos buscam os montanhistas mexicanos Alfonso Parra e Andrés Delgado desaparecidos no Himalaia quando tentavam atingir o pico da montanha Changbang, de 6.864 metros, considerado um duro desafio no mundo do alpinismo. De acordo com o embaixador mexicano em Nova Délhi, Rogelio Granguillhome, há esperança de localizar vivos os dois alpinistas. Granguillhome explicou que as buscas começaram na quinta-feira. Parra e Delgado, dois especialistas que já escalaram o Everest, foram vistos pela última vez no dia 13. Eles deviam ter chegado ao acampamento-base da montanha Changbang, no Parque Nanda Devi, no dia 21.Após alguns dias de espera, os membros de outra expedição informaram à Fundação Indiana de Montanhas (IMF) e à Embaixada mexicana o desaparecimento de seus companheiros. O embaixador explicou que vários montanhistas acreditam que os mexicanos chegaram ao pico e iniciaram a descida, talvez pela parte posterior da montanha, onde caiu uma forte tempestade de neve.Parra, de 43 anos, foi o terceiro mexicano a atingir o topo do Everest, em outubro de 1992. Delgado, de 42 anos, foi o sexto, em maio de 1997.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.