Alta dos combustíveis faz pescadores japoneses pararem

Suspensão pretende fazer com que cresça a consciência pública sobre o reflexo do preço do petróleo

Associated Press

18 de junho de 2008 | 04h02

Milhares de pescadores japoneses pararam as operações nesta quarta-feira, 18, para protestar contra os abruptos e crescentes custos dos combustíveis, afirmou um grupo de pescadores locais.   A suspensão de dois dias foi a primeira deste tipo da indústria japonesa da pesca e pretende fazer com que cresça a consciência pública sobre os problemas causados pelo crescimento dos preços de combustíveis, disse Akira Takahama, da Federação Nacional de Pesca Cooperativa de Lula.   "O custo do combustível simplesmente está muito elevado, e muitos pescadores de lula estão operando no vermelho", disse Takahama. Os custos de combustível para os barcos de lulas saltaram mais de 50% de um ano para cá.   Os barcos consomem muito combustível porque os pescadores usam petróleo para acender as lâmpadas nos navios para atrair as lulas, ele explicou.   A Agência de Pescadores Japonesa respondeu que o movimento não vai impactar no preço das lulas. "Desde que a suspensão seja de apenas dois dias, nós não esperamos que haja um impacto maior no preço das lulas", disse o oficial da Agência de Pescadores, Shinobu Nakai.   O preço global de petróleo passaram para US$ 133,43 o barril nesta quarta-feira na Ásia, depois de chegar ao recorde de US$ 139,89 por barril no começo do mês.

Mais conteúdo sobre:
pescadores japonesespetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.