Alto comandante da Al-Qaeda morre em operação no Afeganistão, dizem EUA

Taifi coordenava os insurgentes e dirigiu ataques contra Forças de Segurança afegãs

Efe,

29 Maio 2012 | 19h05

WASHINGTON - Sakhr al-Taifi, um alto comandante da rede terrorista Al-Qaeda, morreu no último domingo, 27, na província de Kunar, em uma operação das Forças de Segurança afegãs e missão da Otan no Afeganistão (Isaf), informou nesta terça-feira, 29, o porta-voz do Departamento de Defesa de Estados Unidos, George Little.

Veja também:

link Oito civis afegãos são mortos em ataque da Otan

link Bombardeio da Otan mata 6 crianças no Afeganistão

"Como resultado dos esforços dos parceiros de coalizão, foi possível um êxito significativo na província de Kunar com a morte de Sakhr Al-Taifi", disse Little em entrevista coletiva .

Como segundo comandante da Al-Qaeda no Afeganistão, Taifi coordenava os insurgentes e dirigiu diversos ataques contra a coalizão e as Forças de Segurança afegãs, destacou o porta-voz.

"Ele viajava com frequência entre Afeganistão e Paquistão, realizando a liderança dos comandos da Al-Qaeda. (...) Também forneceu armas e equipes aos rebeldes no leste e administrou o transporte dos combatentes insurgentes no Afeganistão", acrescentou Little.

O Departamento de Defesa ressaltou que as forças de segurança identificaram Taifi junto com outro terrorista da Al-Qaeda na província de Kunar e tomaram precauções para garantir que não havia civis na área antes de realizar um ataque aéreo.

"Esta operação é outro exemplo de nossos contínuos esforços para debilitar a liderança da Al-Qaeda, e que tem como objetivo garantir que o Afeganistão não se transforme nunca mais em um refúgio para a Al-Qaeda ou seus aliados extremistas", disse.

 
Mais conteúdo sobre:
Afeganistão EUA Al-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.