Alunos ficam presos em escola após inundações na China

Cerca de 300 adolescentes estão presos em uma escola no condado de Rongshui, no sul da China, com acesso limitado a alimentos e água após vários dias de chuvas torrenciais no país, que provocaram inundações e mataram pelo menos 15 pessoas.

AE-AP, Agencia Estado

05 de julho de 2009 | 15h19

Segundo uma funcionária do condado, as águas bloquearam as entradas para a escola e, no sábado, o governo transportou comida e água mineral em botes até o local. Ela não sabe há quanto tempo os alunos, que têm entre 13 e 15 anos, estão presos no prédio.

De acordo com a rede de televisão CCTV, a água chegou a atingir mais de 2,5 metros de profundidade em uma região comercial de Rongshui - nível que, segundo a emissora, é o mais alto dos últimos dez anos para a região.

Aproximadamente 550 mil pessoas tiveram de abandonar suas casas no sul da China desde quarta-feira por conta de chuvas e inundações, segundo informações do governo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
estudanteschuvaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.