Ameaça de bomba atrasa vôos da Varig

Uma ameça de bomba atrasou nesta terça-feira as partidas de dois vôos da Varig do Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires. A denúncia foi feita na forma de um telefonema anônimo à central de informações da Varig em Ezeiza, de forma genérica, ameaçando que o vôo teria "alguns problemas". Segundo a diretoria da Varig informou à Agência Estado em Buenos Aires, os aviões foram evacuados, mas nada foi encontrado. "Por precaução, checamos cada informação, a segurança é máxima", explicaram. Ambos os aviões foram removidos da pista e vasculhados detalhamente pela polícia argentina. Além disso, foram inspecionados os passageiros e suas bagagens. Por causa da ameaça, dois vôos foram atrasados: o primeiro, de um Boeing 737 com 94 passageiros, que partiria às 18h para o Rio de Janeiro. Sua saída foi atrasada até as 20h. O segundo, um MD-11 com 180 passageiros, cuja partida original seria às 18h30, com destino à São Paulo, que finalmente partiu às 20h30. A diretoria da Varig afirmou que não existem registros de incidentes similares nos últimos anos. Tampouco encontraram explicações para o motivo da ameaça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.