Ameaça de bomba causa tumulto no País Basco

Uma falsa ameaça de bomba obrigou a polícia a esvaziar o complexo de artes de Kursaal, em San Sebastian, neste domingo, onde os socialistas da região basca elegiam um novo líder que promete continuar lutando contra o grupo separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade). De acordo com a polícia local, uma ameaça específica contra o Congresso Socialista foi recebida por volta das 2h locais. Como medida de precaução, os delegados do partido receberam ordem para abandonar o recinto. O partido oposicionista já foi alvo do ETA. Cinco políticos socialistas foram mortos recentemente em atentados atribuídos ao ETA desde que o grupo rompeu um acordo de cessar-fogo há dois anos. Patxi Lopez, um engenheiro de 42 anos, venceu a eleição para secretário-geral dos socialistas no País Basco com 57% dos votos. Havia outros dois concorrentes ao cargo. Lopez substituirá Nicolas Redondo, que renunciou em dezembro e foi foco de divisões no partido após os fracos resultados nas eleições gerais de maio de 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.