Ameaça terrorista cria caos na avião civil dos EUA

As empresas internacionais e os governos estrangeiros, que encaram outra semana de incerteza diante das ameaças terroristas, receberam o reforço de medidas de segurança adotado pelos Estados Unidos com uma combinação de ceticismo e apoio, à medida que proliferam as cancelamentos de vôos internacionais.?A decisão de manter o vôo de segunda-feira próxima para Riad será revista durante o fim de semana?, avisa a British em sua página da internet. As companhias aérea cancelaram sete vôos desde quarta-feira. Deviam decolar do México e Londres para Los Angeles, Riad e para o Aeroporto Internacional Dulles, de Washington. Do aeroporto Dulles partiu um dos aviões sequestrados que detruiu parte do Pentágono, nos ataques terroristas de setembro de 2001.Mas o vôo de hoje, da British Airways, do Aeroporto de Heathrow, em Londres, para Dulles foi autorizado, depois que o governo confirmou que era seguro. O vôo foi retardado, porém, devido a inspeções de segurança em Heathrow. A companhia fora forçada, anteriormente, a cancelar os vôos de quinta e sexta-feira por motivos de segurança.A agência de segurança nacional da Coréia do Sul concordou com o pedido de cooperação internacional feito pelas autoridades americanas e disse que colocará policiais armados em aviões que se destinem aos Estados Unidos. A Aeroméxico cancelou dois vôos para Los Angeles devido às preocupações com segurança dos Estados Unidos. Um terceiro retornou depois de decolar, porque autoridades mexicanas acharam que a empresa não havia revistado de maneira apropriada os passageiros, segundo Fernando Ceballos, vice-diretor de aeroportos da Aeroméxico. Na França, um oficial da polícia disse que seis aviões da Air France que deviam partir para Los Angeles não realizaram seus vôos por um equívoco na identificação dos passageiros. O nome dos viajantes soava de modo parecido a de supostos terroristas que apareciam em uma lista enviada pelo FBI, o que obrigou o governo a impedir a partida dos aviões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.