Ameaça terrorista na Alemanha 'é real', diz Angela Merkel

Chefe de Estado pede calma à população e diz que 'não há motivo para histeria'

Efe e Associated Press

24 de novembro de 2010 | 10h40

BERLIM - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta quarta-feira, 24, que a ameaça terrorista que seu país enfrenta "é real". A chefe de Estado, porém, pediu que a população mantenha a calma.

 

As declarações da Angela Merkel foram feitas durante um discurso no Parlamento alemão. O Reichstag, sede do legislativo, foi fechado nesta semana devido a suspeitas de que estaria sendo planejado um ataque terrorista contra o local.

 

A chanceler disse aos parlamentares que, ainda que existam razões para preocupações, "não há motivo para histeria". "Apesar das ameaças, temos que manter o foco em nosso trabalho", disse.

 

Angela Merkel ainda se mostrou favorável ao aumento da cooperação internacional para o combate ao terrorismo e disse que "as redes globais também são importantes no campo da segurança".

 

Os alemães tem vivido em um ambiente de tensão desde que o Ministro do Interior, Thomas de Maiziere, elevou o nível de alerta de segurança na semana passada alegando alto risco de um atentado terrorista.

 

O ministro disse que a Alemanha acredita que exista um aumento da ameaça de extremistas islâmicos e que as agências de inteligência têm informações sobre supostos ataques planejados para o final de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
Angela MerkelAlemanhaterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.