América Latina precisa diversificar suas economias, diz presidente do Peru

Humala declarou que os países latinos precisam se tornar menos vulneráveis às flutuações de preços das commodities

Clarissa Mangueira,

14 de abril de 2012 | 12h45

Cartagena, 14 - O presidente do Peru, Ollanta Humala, disse neste sábado que o país e o resto da América Latina precisam diversificar suas economias a fim de se tornarem menos vulneráveis às flutuações de preços das commodities, das quais a região é uma grande produtora.

Falando para uma audiência de líderes empresariais e chefes de Estado na 6ª Cúpula das Américas, Humala convidou os investidores a ajudarem o Peru com sua meta de diversificação, afirmando que o país tem regras claras para investimentos.

"O Peru abre as portas para muitas oportunidades da América Latina", disse o presidente peruano, acrescentando que investimentos de prazo mais longo contribuem para ao desenvolvimento do país.

Humala declarou também que a desigualdade na América Latina é muito alta, tornando as ligações entre fronteiras e de compartilhamento de tecnologia muito importantes. Como outros países da região, o Peru tem tentado equilibrar a condução para projetos de investimento com a necessidade de preservar as culturas centenárias e proteger o meio ambiente. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.