American Airlines ainda não sabe as causas da queda

O chairman e executivo-chefe da American Airlines, Don Carty, disse hoje que não tem "absolutamente nenhuma indicação sobre o que causou o acidente" do vôo 587, que caiu no distrito de Queens, em Nova York. Durante uma teleconferência, Carty, que estava no Estado do Texas, afirmou que "a notícia vem num tempo difícil para a nação, difícil para a indústria aérea e muito difícil para a American Airlines". Segundo o executivo, a prioridade da empresa será "dar apoio às famílias dos passageiros e funcionários que foram perdidos hoje". "Dada as atuais circunstâncias do mundo em que vivemos", disse, "será mais importante do que nunca determinar com precisão e rapidez a causa deste acidente". Ele reiterou que os parentes que buscam informações sobre os passageiros devem ligar para 1-800-245-0999. Al Becker, porta-voz da companhia, disse que todas as questões relacionadas à queda do avião devem ser encaminhadas ao National Transportation Safety Board (Conselho Nacional de Segurança nos Transportes dos EUA), que foi encarregado da investigação. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.