American Airlines é impedida de pousar em Quito

O consórcio Quiport, que administra o terminal de passageiros do aeroporto "Mariscal Sucre" de Quito, impediu a companhia americana American Airlines (AA) de usar suas instalações devido a um conflito tributário, informou nesta segunda-feira a emissora de TV "Ecuavisa".O Quiport sancionou a American Airlines e decidiu impedir que seus aviões cheguem ao terminal de passageiros alegando que a companhia americana decidiu consignar seus impostos e taxas aeroportuárias a um juiz da cidade, antes que entregá-la aos administradores.A American Airlines e outras companhias aéreas que operam no aeroporto de Quito mantêm um conflito com o Quiport pelas tarifas impostas pelo consórcio, que qualificam como excessivas.José de la Garza, representante da AA, disse à "Ecuavisa" que sua companhia não deixou de cumprir o pagamento das tarifas e impostos, e insistiu em que, pelo conflito com o Quiport, esses valores foram consignados a um juiz.De la Garza assinalou que seus aviões estão descendo na Base da Força Aérea Equatoriana, onde seus passageiros desembarcam.O representante lamentou que seus clientes tenham de ser transferidos em ônibus da Base Aérea à zona de saída internacional do aeroporto.Até o momento, o consórcio Quiport se pronunciou sobre o assunto.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 00h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.