American Airlines e TAM cancelam voos com destino a Nova York

Furacão Irene faz companhias paralisarem operações com origem em São Paulo e Rio de Janeiro

João Paulo Carvalho, Agência Estado

26 de agosto de 2011 | 19h08

Atualizado às 20h40

 

SÃO PAULO - A empresa American Airlines informou nesta sexta-feira, 26, que cancelou todos os voos que partiriam de São Paulo e do Rio de Janeiro com destino a Nova York no próximo domingo, devido à passagem do furacão Irene. A companhia aérea não informou até o momento, no entanto, o número de voos cancelados e o total de passageiros afetados com a medida.

 

Veja também:

linkNova York inicia procedimento de evacuação

blog AO VIVO: Siga as notícias sobre o furacão Irene nos EUA

forum PARTICIPE: Está em NY? Como está se preparando?

 

A American Airlines também não divulgou quais os procedimentos que devem ser adotados pelos passageiros dos voos cancelados para a remarcação dos bilhetes.

 

A TAM, por sua vez, informou que cancelou quatro voos que partiriam de São Paulo e Rio de Janeiro com destino a Nova York no domingo. Segundo a companhia, as alterações serão feitas a partir da tarde deste sábado, 27.

 

Quatro voos que partiriam do aeroporto John F. Kennedy International Airport (JFK), em Nova York, rumo a São Paulo e Rio de Janeiro, também foram cancelados. Ao todo, houve oito cancelamentos e uma alteração no horário. De acordo com a TAM, os voos da noite desta sexta-feira, 26, e da manhã de sábado, 27, operam normalmente.

 

Além disso, a companhia orienta que seus clientes liguem para a Central de Atendimento antes de se dirigir ao aeroporto para verificar a condição de seus voos ou para remarcá-los.

 

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), todos os passageiros com viagem marcada para os Estados Unidos nos próximos dias devem entrar em contato com as respectivas companhias aéreas para evitar surpresas de última hora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.