Divulgação
Divulgação

Americanas que se casaram com príncipes

Assim como Meghan Markle, que se casará com o príncipe Harry, Grace Kelly e Rita Hayworth eram atrizes

O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2017 | 22h23

Conheça os perfis de outras cinco mulheres americanas que se tornaram princesas ou rainhas: 

Grace Kelly -

A atriz Grace Kelly estava no auge de uma brilhante carreira em Hollywood quando desistiu da profissão para se casar com o príncipe Rainier III de Mônaco, em abril de 1956.  

Grace Patricia Kelly nasceu em 12 de novembro de 1929 na Filadélfia, Pensilvânia, a terceira de quatro filhos de uma família irlandesa católica rica. Ela estreou no cinema em 1951, em Horas Intermináveis, e alcançou a fama no ano seguinte ao lado de Gary Cooper em Matar ou Morrer. 

Kelly foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Mogambo em 1953, e ganhou o Oscar de Melhor Atriz no ano seguinte por Amar é Sofrer.  Mas Kelly talvez seja mais conhecida por seus papéis em três filmes de Alfred Hitchcock - Disque M para Matar, Janela Indiscreta e Ladrão de Casaca

A atriz abandonou sua carreira completamente quando se casou com o príncipe Rainier. Eles tiveram três filhos: Caroline, Albert (príncipe soberano de Mônaco) e Stephanie. Kelly morreu em setembro de 1982, quando sofreu um derrame cerebral enquanto dirigia em uma estrada de Mônaco. Ela perdeu o controle do veículo e este caiu em um penhasco.

 

Wallis Simpson -

A americana Wallis Simpson tinha se divorciado duas vezes quando se casou com o rei britânico Edward VIII. Esta união o levou a renunciar à coroa, em dezembro de 1936.  

Bessie Wallis Warfield nasceu em 19 de junho de 1896 em Blue Ridge Summit, Pensilvânia. Seu pai morreu pouco depois do seu nascimento. Warfield se casou com um aviador naval americano, Win Spencer, em 1916, divorciou-se dele em 1927 e se casou com o executivo Ernest Simpson no ano seguinte. 

Ela se envolveu com o então príncipe Edward em 1934. Sua relação com uma divorciada americana foi desaprovada pela família real e pela classe política da Grã-Bretanha. Edward se tornou rei em janeiro de 1936, mas abdicou em dezembro desse mesmo ano e se casou com Simpson - "a mulher que eu amo" - em junho de 1937. Edward e Simpson foram nomeados duque e duquesa de Windsor. Edward morreu em 1972, e Simpson, em 1986. Eles não tiveram filhos.

 

Rita Hayworth -

A atriz Rita Hayworth se casou com o príncipe Aly Khan - filho de Aga Khan III, o então líder espiritual dos muçulmanos ismaelitas - em 1949, após a ruptura de seu casamento com o ator-diretor Orson Welles.  Hayworth nasceu Margarita Carmen Cansino, em 17 de outubro de 1918 no Brooklyn, Nova York. 

Depois de se mudar para Los Angeles, quando adolescente, ela fez pequenas participações em vários filmes, antes de adotar o nome artístico Rita Hayworth e passar ao estrelato. 

Apelidada "Deusa do Amor" pela revista Life, ela apareceu ao lado de Fred Astaire no filme Ao Compasso do Amor, de 1941, e em outros sucessos, incluindo Gilda, no qual ela fez uma cena de strip-tease que foi vista como escandalosa no momento. 

Em 1949, grávida, Hayworth se casou com Aly Khan. Ela deu à luz uma filha, a princesa Yasmin Aga Khan, em dezembro daquele ano. Ela se divorciou de Aly Khan em 1953, após um casamento tumultuado, e se casou mais duas vezes. Hayworth sofreu de mal de Alzheimer em seus últimos anos de vida, e morreu em Nova York em maio de 1987.

 

Rainha Noor -

A Rainha Noor da Jordânia se casou com o rei Hussein em 1978, tornando-se a quarta e última mulher do líder do Reino Haxemita.

Lisa Najeeb Halaby nasceu em 23 de agosto de 1951 em Washington, em uma proeminente família árabe-americana cristã. Seu pai era o chefe executivo da companhia aérea Pan American e também dirigia a Administração Federal de Aviação. 

Graduada da Universidade de Princeton, Halaby se casou com o rei Hussein em junho de 1978, convertendo-se à religião muçulmana e se tornando a rainha Noor Al-Hussein. Eles tiveram quatro filhos. Desde a morte do rei, em 1999, a rainha Noor tem atuado em atividades filantrópicas e no movimento de não proliferação nuclear. 

 

Hope Cooke -

A socialite nova-iorquina Hope Cooke se casou com o príncipe herdeiro do minúsculo reino de Sikkim, no Himalaia, em 1963, em uma história da vida real que foi comparada ao musical de Rodgers e Hammerstein O Rei e Eu. Cooke nasceu em 24 de junho de 1940 em São Francisco. 

Sua mãe, uma piloto, morreu em um acidente de avião quando Cooke tinha apenas 2 anos, e ela foi criada por seus avós em Nova York. Ela conheceu Palden Thondup Namgyal, o príncipe herdeiro viúvo de Sikkim, em 1959, durante uma viagem à Índia quando era estudante universitária. 

Eles se apaixonaram e se casaram em 1963, e ela se tornou rainha consorte quando seu marido ocupou o trono, em 1965. 

Sikkim foi anexado pela Índia em 1973, e Cooke retornou aos Estados Unidos com seus dois filhos. Ela se divorciou do marido em 1980, e morreu dois anos depois. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.