Americano acusado de matar brasileira será extraditado

Uma juíza norte-americana ordenou ontem a extradição para o México do produtor de televisão Bruce Beresford-Redman, para ele responder à acusação de que assassinou sua esposa, a brasileira Mônica Beresford-Redman, durante férias ocorridas há 15 meses. A magistrada Jacqueline Chooljian emitiu sua decisão após uma audiência em Los Angeles.

AE, Agência Estado

13 de julho de 2011 | 15h18

Bruce Beresford-Redman estava preso desde novembro, quando autoridades mexicanas declararam que ele era um foragido e o acusaram de homicídio. Caso seja condenado, ele pode pegar até 30 anos de prisão.

Os advogados do ex-produtor do programa "Survivor" afirmam que ele é inocente. O cadáver de Mônica foi encontrado em uma cisterna de um hotel de Cancún, em abril de 2010. O casal havia viajado de férias para tentar recompor o matrimônio, prejudicado por uma aventura amorosa de Bruce com uma colega.

Mônica era dona de um concorrido restaurante brasileiro em Los Angeles. Segundo os promotores, as provas contra o produtor são fortes e justificam a extradição. Um funcionário do hotel disse que um homem cuja descrição coincide com a de Bruce tentou golpear uma mulher durante uma discussão. Turistas no local se queixaram do barulho, ao escutar gritos que pareciam ser os de uma mulher angustiada vindos do quarto do casal. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.