Americano decapitado já havia sido preso no Iraque

O americano que foi decapitado em um vídeo divulgado em um website ligado à rede terrorista Al-Qaeda já havia siso detido pela polícia iraquiana, mas nunca esteve sob a custódia de autoridades dos EUA no Iraque, disse o porta-voz da coalizão que ocupa o país, Dan Senor. De acordo com Senor, Nicholas Berg, de 26 anos, havia sido detido em Mossul, no final de março, por ?suspeita de atividades suspeitas?. O porta-voz disse que Berg foi liberado em 6 de abril, com a recomendação de que deixasse o país. Seu corpo foi encontrado no último sábado. Berg, um microempresário do setor de telecomunicações, havia falado com a famílai em 24 de março e dissera que voltaria aos EUA no dia 30. Ele disse que, depois de ser detido pela polícia iraquiana, havia sido entregue a autoridades americanas, que o mantiveram sob custódia por 13 dias. Segundo o pai, Michael, Nicholas não teve permissão de fazer ligações, nem para chamar um advogado. Agentes do FBI visitaram a família Berg em 31 de março dizendo que queriam confirmar a identidade do filho. Em 5 de abril, os Bergs abriram um processo na Filadélfia, alegando que o filho estava sendo mantido preso, ilegalmente, pelos militares americanos. No dia seguinte, ele foi solto. Perguntado sobre os detalhes da prisão de Berg no Iraque, Senor disse: ?Obviamente, estamos tentando entender tudo isso, e há uma investigação em andamento?, mas não quis dar maiores detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.