Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Americano detido na Coreia do Norte tenta suicídio, diz agência

Pode ser o primeiro caso de um estrangeiro detido no país que tenta cometer ato

Efe,

09 de julho de 2010 | 06h55

SEUL - Um cidadão americano detido e condenado em abril na Coreia do Norte por entrada ilegal foi hospitalizado no país comunista após tentar suicídio, segundo a agência oficial norte-coreana KCNA.

O americano Aijalin Mahli Gomes, de 30 anos, foi detido na Coreia do Norte em 25 de janeiro por entrada ilegal através da fronteira com a China e condenado em abril a oito anos de trabalhos forçados por um tribunal do regime de Kim Jong-il.

A KCNA, citada pela agência sul-coreana Yonhap, não divulgou detalhes sobre a data da suposta tentativa de suicídio e se limitou a assinalar que o americano tentou se matar por um sentimento de "culpabilidade" e "decepção" pelo fato de Washington não ter tomado nenhuma medida para sua libertação.

A agência oficial sul-coreana também não deu informações sobre o estado de saúde atual de Gomes, que antes de entrar na Coreia do Norte tinha trabalhado como professor de inglês em Seul, mas destaca que a embaixada da Suécia em Pyongyang, que representa os interesses dos Estados Unidos na Coreia do Norte, pôde ver Gomes no hospital.

Se forem confirmadas as informações norte-coreanas, se trataria do primeiro caso conhecido em que um estrangeiro detido na Coreia do Norte tenta suicídio.

Analistas em Seul acreditam que o anúncio da Coreia do Norte sobre a situação de Gomes poderia ser uma tentativa de pressionar os EUA, em um momento em que o Conselho de Segurança da ONU estuda a condenação e possíveis sanções a Pyongyang pelo afundamento, em março, de um navio de guerra sul-coreano.

Gomes é o quarto americano detido na Coreia do Norte desde o início de 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.