Americano é morto por militantes islâmicos

Militantes ligados à Al-Qaeda mataram ontem em Taiz, no Iêmen, americano suspeito de pregar o cristianismo. Joel Shrun dava aulas de inglês e era vice-diretor de uma escola de línguas. Segundo a polícia, o professor ia trabalhar, quando dois terroristas se aproximaram de seu carro em uma moto e o garupa começou a disparar. "Essa operação ocorre como resposta à campanha de proselitismo cristão que o Ocidente lançou contra os muçulmanos", afirmou uma carta atribuída ao grupo islâmico Ansar al-Sharia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.