Americano inaugura turismo no espaço

O milionário americano Dennis Tito começou hoje a realizar o maior sonho de sua vida, inaugurando o turismo espacial ao viajar em direção à estação orbital internacional a bordo da nave russa Soyuz, lançada do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. O foguete Soyuz-U foi lançado, como previsto, às 4h37 (horário de Brasília), levando Tito e os cosmonautas russos Talgat Musabaiev e Yuri Batarin. Nove minutos depois, a nave se separou do foguete e seguiu para seu destino, a 320 km sobre a superfície terrestre: a estação Alpha, em montagem há dois anos pelas agências espaciais americana (Nasa), russa, européia, canadense e japonesa.Logo que a Soyuz se colocou na primeira órbita prevista, foi feita a primeira comunicação entre o centro de controle de vôo, em Baikonur, e a tripulação. Os cosmonautas disseram que estavam bem.Uma câmara de tevê no interior da Soyuz mostrava Tito sorrindo, em seu traje espacial branco, com uma pequena bandeira americana num ombro. Um operador de terra perguntou então ao primeiro turista espacial, em inglês, mas com forte sotaque russo: "Como você se sente, Dennis"? Jorosho (maravilhosamente)", respondeu em russo o americano.No centro de controle de vôo, a namorada de Tito, Dawn Abrakham, filmou o lançamento da Soyuz e depois chorou ao ver o foguete impulsor desaparecer de vista. "Isto é real. Mas simplesmente não acredito. Só quero saber se Dennis está bem. Isto é tudo o que importa", dizia, emocionada."Ver Deus"Brad, 23 anos, filho de Tito, observava tudo, maravilhado. "Eu sabia que, de uma forma ou de outra, meu pai iria ver Deus, morrendo ou concretizando seu sonho de criança de ir ao espaço". Mike, 26 anos, outro filho do milionário, comentou: "Puxa, é como tomar uma injeção de adrenalina. Se tivesse a oportunidade, faria o mesmo que ele."Tito, 60 anos, ex-engenheiro da Nasa que ficou milionário depois de fundar uma companhia de investimentos e fundos de pensão, pagou US$ 20 milhões pela aventura. Em entrevista na sexta-feira, ele disse que levaria uma câmara fotográfica, uma de vídeo e um reprodutor de CDs, com oito discos: sete óperas e o último álbum dos Beatles. Sua principal missão na Soyuz será fotografar o espaço.Com problemas em computadores de seus módulos na estação orbital, a Nasa pediu que o vôo da Soyuz fosse adiado pelo menos por dia, argumentando que a nave americana Endeavour atrasará sua desacoplagem da Alpha, previsto para amanhã. O acoplamento da Souyz à estação orbital também foi planejado para amanhã, mas poderá ser adiado para terça ou quarta-feira, para evitar algum problema com a Endeavour na operação de aproximação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.