Americano poderá pegar pena de morte por canibalismo

O americano Kevin Ray Underwood, de 26 anos, será acusado de assassinato pela promotoria de Oklahoma, nos Estados Unidos, que pedirá sua condenação à morte. Segundo os promotores, ele teria torturado, matado e estuprado o cadáver de Jamie Rose Bolin, uma menina de 10 anos, com a aparente intenção de comer a carne do corpo da garota. O cadáver da menina foi encontrado pela polícia sem roupas dentro de um tudo de plástico no apartamento do suspeito. Em seu blog, o homem fazia piadas sobre canibalismo, discutia os efeitos de não tomar seus antidepressivas e mencionava ter fantasias "perigosamente piradas". Mas tudo o que ele queria na vida, escreveu em seu diário na internet, era "ser capaz de viver como alguém normal". Pessoas que conheceram Underwood o descreviam como um rapaz quieto, "emburrado" e aparentemente confiável. A mãe do suspeito, que vive na mesma cidade que ele, o descrevia como um "garoto maravilhoso". Underwood, que trabalhava como estoquista em uma mercearia da cidade de Purcell e tinha 26 anos, foi preso nesta sexta-feira depois que policiais desconfiaram de suas atitudes. Em uma busca realizada no apartamento em que ele morava, investigadores descobriram um tubo de plástico contendo o corpo da menina de 10 anos. Segundo um dos policiais, ele confessou ter matado Jamie. Underwood teria dito aos agentes do FBI: "Sigam em frente me prendam. Ela está lá. Eu a fatiei inteira." O corpo de Jamie estava dentro do tubo junto com uma toalha utilizada para secar o sangue, informaram os policiais. Ainda segundo os investigadores, embora fosse possível identificar cortes profundos no pescoço da garota, ela não havia sido desmembrada. "Com relação a um possível motivo", disse neste sábado o chefe da polícia de Purcell, Davidi Tompkins, "tudo leva a crer que o suspeito tinha em mente seqüestrar uma pessoa, estuprá-la, torturá-la, matá-la, decepá-la, tirar o sangue do corpo, estuprar o cadáver e depois comer o cadáver." Os investigadores encontraram no apartamento produtos para amaciar a carne e espetos de churrasco que Underwood pretendia utilizar com o corpo. O rapaz, que será formalmente acusado por assassinato nesta segunda-feira, morava sozinho em um apartamento no mesmo prédio em que Jamie vivia com seu pai. A família A família de Underwood estava chocada. "Não sei de onde veio isso", disse aos prantos a mãe do rapaz, Connie, em uma breve entrevista à Associated Press. "Ele sempre foi um rapaz maravilhoso." "Eu queria poder dizer à família de Jamie o quanto sentimos por ela", completou. Em seu blog - um diário online que ele mantinha desde setembro de 2002 -, Underwood descreve-se como um "solteiro, embirrado e solitário, mas, mais que isso, muito feliz". Em uma passagem, ele menciona o canibalismo: "Se você fosse um canibal, o que vestiria para o jantar?". Ele mesmo responde: "A pele do cadáver da noite passada."

Agencia Estado,

16 Abril 2006 | 20h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.