Americano seqüestrado no Iraque reaparece no Líbano

O fuzileiro naval americano seqüestrado duas semanas atrás e libertado no fim de semana por um grupo radical no Iraque reapareceu na Embaixada dos EUA em Beirute, onde se reuniu com diplomatas. Um alto funcionário do governo dos EUA informou que o cabo Wassef Ali Hassoun chegou ao prédio no fim da tarde de hoje e "parece em boas condições de saúde".O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Richard Boucher, não deu detalhes sobre a situação militar do fuzileiro. Procurado por jornalistas, o irmão de Hassoun, Mohamad, não quis fazer comentários sobre o caso. Parte da família vive em West Jordan, no Estado americano de Utah.Reportagem publicada pelo diário The New York Times na semana passada, citando fontes militares, dizia que Hassoun desertara de sua base no Iraque, provavelmente por ter ficado traumatizado ao ver a morte de um sargento num ataque rebelde.Outra versão indica que o seqüestro pode ter sido forjado. A rede de TV NBC informou que a Marinha investiga se toda a história não foi um engodo. "Não sei se estão descartando essa possibilidade. Seria justo dizer que nada está sendo desconsiderado", afirmou o major Nat Fahy à emissora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.