Al Drago/The New York Times
Al Drago/The New York Times

Americanos acharam inadequada demissão de chefe do FBI, mostra pesquisa

Ao menos 54% das pessoas ouvidas pela SurveyMonkey não concordaram com a decisão do presidente Donald Trump; apenas 24% acreditam na versão oficial do governo, enquanto que 22% consideram existir um outro motivo

O Estado de S.Paulo

12 Maio 2017 | 09h49

WASHINGTON - Cerca de 54% dos americanos consideraram inadequada a decisão tomada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de demitir, na terça-feira, o então diretor do FBI, James Comey, de acordo com uma pesquisa divulgada na quinta-feira pela emissora "NBC".

A pesquisa também indica que 46% das pessoas acreditam que o real motivo da demissão foi a investigação que era liderada por Comey sobre uma suposta ligação entre a Rússia e Trump, embora a Casa Branca diga que o real motivo foi o caso envolvendo Hillary Clinton e o uso de contas privadas de e-mail quando a ex-primeira-dama era secretária de Estado.

Apenas 24% dos americanos acreditam na versão oficial do governo, enquanto que 22% consideram existir um outro motivo, de acordo com a pesquisa realizada pela SurveyMonkey.

Entre os eleitores democratas, 67% acreditam que foi a investigação sobre as ligações entre a campanha de Trump com Rússia o real motivo, enquanto apenas 13% confiam na versão oficial.

O ceticismo também reina entre os eleitores republicanos: menos da metade - 43% - confiam na versão divulgada pela Casa Branca, enquanto que 22% das pessoas apostam na ligação com o Kremlin.

Porém, 79% dos republicanos consideram apropriado a demissão de Comey, enquanto que 83% dos democratas a rejeitaram. A SurveyMonkey realizou a pesquisa entre os dias 10 e 11 deste mês, com pesquisas online a 3.746 pessoas e a margem de erro é de 2,5%. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.