Americanos acusados de tentar aderir a grupo terrorista

Onze homens, nove deles cidadãos americanos, foram acusados de conspirar para entrar num grupo terrorista islâmico, acusado de milhares de mortes na Caxemira, região disputada entre Paquistão e Índia. O indiciamento federal, divulgado hoje, diz que os homens, moradores de um subúrbio ao sul de Washington, obtiveram armas de assalto e munição, treinaram táticas militares e visitaram acampamentos terroristas no Paquistão. Essas atividades teriam ocorrido entre 2000 e maio deste ano.Seis dos acusados foram presos nesta sexta-feira, dois já estavam sob custódia e três são procurados. Segundo o procurador federal Paul McNulty, o indiciamento alerta para o fato de que ?organizações terroristas de diversas causas encontram-se ativas nos Estados Unidos?.A organização à qual os acusados buscavam unir-se, a Lashkar-e-Taiba, assumiu responsabilidade pela morte de 14.000 soldados indianos e mais de 300 civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.