Americanos ajudarão a compor escudo humano no Iraque

Há cidadãos norte-americanos entre os voluntários árabes e europeus que se preparam para viajar a Bagdá e atuar como escudos humanos no caso de um ataque militar dos Estados Unidos contra o Iraque. A informação foi divulgada hoje, em Bagdá, por Saad Qasim Hammoudi, secretário-geral da Conferência das Forças Populares Árabes e dirigente do partido governista iraquiano Baath. Ele comentou que o Iraque está prestes a receber o primeiro grupo de voluntários, formado por árabes em sua maioria, decididos a "contra-atacar a ação hostil de tropas no Golfo e nos países vizinhos". Hammoudi acrescentou que entre os estrangeiros "esperamos também voluntários provenientes dos Estados Unidos e dos países europeus". O Pentágono possui cerca de 65.000 militares no Oriente Médio e no Golfo Pérsico. Em janeiro, mais 50.000 soldados serão enviados à região.

Agencia Estado,

23 Dezembro 2002 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.