Americanos apóiam envio de força da ONU ao Oriente Médio

Uma pesquisa encomendada pela rede de televisão CBS e pelo jornal The New York Times revelou que 60% dos americanos temem que o conflito entre Israel e o Hezbollah se alastre pelo Oriente Médio e apóiam o envio de uma força das Nações Unidas à região. No entanto, a população não quer que os Estados Unidos participem da força de pazA pesquisa, publicada parcialmente no site da CBS, também mostrou que 47% dos consultados apóiam a postura do presidente George W. Bush na crise, e acham que os EUA não devem se envolver no conflito entre a guerrilha libanesa e Israel. Os EUA apóiam o direito israelense de se defender e exigem o desarmamento do Hezbollah, grupo xiita que consideram uma organização terrorista.A enquete também revelou um aumento do pessimismo americano em relação ao Iraque. Só 27% acham que o país está ganhando a guerra, enquanto 69% disseram que a presença militar americana dificulta os esforços diplomáticos de paz para a região. Três em cada quatro disseram que o conflito no Iraque tem prejudicado a imagem dos EUA no mundo todo.Para 56%, o governo deveria fixar um prazo para reduzir o contingente de 130 mil soldados mantidos no Iraque. Mais da metade dos consultados apoiou uma retirada, mesmo que a conseqüência seja aquele país cair sob o controle dos insurgentes.Foram entrevistadas 1.127 pessoas, entre sexta-feira e terça-feira, sendo que 63% delas avaliam que o custo em vidas e dólares da guerra não valeu a pena. Segundo o Departamento de Defesa, o conflito custou até agora a vida de 2.565 soldados americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.