Americanos arrombam e revistam casas em Samarra

Soldados americanos explodiram os portões de casas, arrancando gritos de mulheres e crianças, e derrubaram as portas de oficinas e ferros-velhos numa batida gigante em busca de militantes pró-Saddam e a fim de esmagar a resistência à ocupação. A batida, que começou antes da alvorada e durou até o meio de manhã, teve como alvo a cidade de Samarra, ao norte de Bagdá, onde se acredita que existam cerca de 1.500 guerrilheiros em atividade.Participaram da operação mais de 2.000 soldados. Pelo menos 12 supostos guerrilheiros foram presos. Outros fugiram, aparentemente alertados com antecedência. ?Os chaveiros vão ganhar um dinheirão?, disse um soldado americano, rindo, no distrito industrial da cidade, onde as tropas usaram marretas, pés-de-cabra, explosivos e até veículos blindados para pôr abaixo portas de armazéns, oficinas ou depósitos de ferro-velho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.