Americanos chegam ao Japão para ajudar a conter crise

A primeira equipe de fuzileiros navais norte-americanos especializados em assistência humanitária chegou hoje ao nordeste do Japão. Viajando a bordo de um avião da Força Aérea dos Estados Unidos, a equipe de 11 pessoas pousou no bastante danificado aeroporto em Matsushima, 28 quilômetros ao norte da cidade de Sendai. Mais de 20 jatos da Força Aérea japonesa estavam danificados na base, e instalações do aeroporto se encontravam cheias de lama.

AE, Agência Estado

16 de março de 2011 | 11h04

O aeroporto fica em terreno elevado, por isso não sofreu tanto com o tsunami que varreu carros e submergiu casas nas proximidades. Ainda assim, teve vidros quebrados e outros problemas causados pelo violento terremoto seguido de tsunami na sexta-feira.

A equipe norte-americana, com a ajuda de tropas japonesas, colocou o carregamento - com cerca de 20 mil garrafas d''água doadas - em caminhões que seguiriam para um centro de refugiados perto da devastada cidade de Kesennuma. A água foi doada por um atacadista japonês não identificado.

A equipe dos EUA lançou a chamada Operação Tomodachi (amigo, em japonês). Outras unidades norte-americanas devem levar suprimentos, realizar pesquisas dos estragos em instalações como pontes e subestações de energia, além de monitorar o risco de disseminação de doenças como a febre tifoide.

Aeronaves norte-americanas já fizeram dezenas de voos apoiando a resposta do Japão ao terremoto e tsunami da sexta-feira, entregando pelo menos 25 toneladas de suprimentos, comida, água e cobertores. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.