Americanos e sírios enfrentam-se na fronteira do Iraque

Forças especiais dos EUA balearam diversos guardas de fronteira sírios durante um tiroteio que irrompeu durante a caçada, empreendida pelos americanos, a um suposto comboio de fugitivos iraquianos. Um número não-revelado de pessoas foi morto, ferido ou capturado no ataque ao comboio e no cofronto de fronteira subseqüente, no extremo oeste do Iraque, informam fontes do Pentágono.Uma alta autoridade de defesa, falando na condição de anonimato, disse que cinco sírios ficaram feridos, três dos quais foram socorridos por soldados americanos. A fonte não disse de que lado da fronteira Iraque-Síria a escaramuça ocorreu. Os fatos ocorreram na quarta-feira. O porta-voz do Departamento de Estado não respondeu às perguntas da Associated Press sobre quando os guardas capturados ou socorridos pelos americanos seriam repatriados para a Síria, e qual o efeito do combate na relação entre os dois países.Agindo com base em informações fornecidas por iraquianos capturados, soldados de operações especiais tacaram o comboio para deter o que se acreditava ser uma operação de fuga de alto nível, envolvendo pessoas do alto escalão da ditadura de Saddam Hussein. Cerca de 20 viajantes do comboio foram capturados, a maioria liberada pouco depois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.