Americanos encontram aviões iraquianos enterrados na areia

Equipes de investigadores americanos engajados na busca das armas de destruição em massa supostamente mantidas por Saddam Hussein encontraram aviões da força aérea iraquiana enterrados na areia, informaram militares dos Estados Unidos nesta sexta-feira . Pelo menos um MiG-25 de interceptação da época da Guerra Fria foi avistado quando as equipes de busca observaram a parte superior da cauda dupla da aeronave saindo da areia, disse um oficial do Pentágono familiarizado com as buscas. De acordo com ele, as autoridades americanas já encontraram "diversos" aviões MiG-25 e Su-25 enterrados em uma base aérea em Al-Taqqadum, a oeste de Bagdá. A aviação iraquiana não foi utilizada durante a invasão liderada pelos Estados Unidos. Militares americanos acreditam que os pilotos preferiram não decolar por acreditarem que não seriam páreo para as ações aéreas promovidas por Estados Unidos e Grã-Bretanha. O deputado americano Porter Goss, presidente da Comissão de Inteligência da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, qualificou a descoberta como um demonstração do que as forças iraquianas são capazes de fazer para "esconder suas atividades". Goss, um republicano da Flórida, foi notificado sobre a descoberta durante recente visita ao Iraque. "Nossos homens encontraram aproximadamente 30 aviões novinhos em folha enterrados na areia para que não tivéssemos acesso a eles", acusou Goss. "São aeronaves sobre as quais nada sabemos", garante. Segundo Goss, os aviões não podem ser apresentados como as armas de destruição em massa procuradas por EUA e Grã-Bretanha para tentar confirmar sua principal justificativa para a guerra e que ainda não foram encontradas, "mas são armas que o Iraque tentou esconder". Informações compiladas por serviços secretos ocidentais antes da guerra apontam para a existência de uma força aérea iraquiana de aproximadamente 300 aviões de combate, todos eles remanescentes da Guerra do Golfo, travada em 1991.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.