Americanos querem mudança em prisões do país

Uma ampla inspeção feita por militares americanos indicou a necessidade de reformas nas problemáticas prisões administradas pelos EUA no Afeganistão, assim como de todas as prisões e do sistema Judiciário afegão, por causa dos temores de que os abusos e o recrutamento de militantes nas prisões esteja contribuindo para fortalecer o Taleban.O almirante Mike Mullen, chefe do Estado-Maior Conjunto, enviou na semana passada uma mensagem aos comandantes pedindo que alertem os militares sobre a importância de dispensarem um tratamento adequado aos detentos.A prisão da base aérea de Bagram tornou-se um símbolo sinistro - onde métodos cruéis de interrogatório foram usados nos primeiros anos da guerra, e onde dois afegãos morreram em 2002, após serem espancados por soldados americanos.Mas mesmo que o tratamento em Bagram tenha melhorado nos últimos anos, as condições pioraram na rede prisional afegã como um todo, onde se encontram mais de 15 mil detentos em 30 cadeias superlotadas, onde o sistema judiciário extremamente falho não dá aos prisioneiros praticamente nenhuma proteção legal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.