Americanos reviram destroços de esconderijo de Saddam

Engenheiros militares do Exército dos Estados Unidos começaram a escavar uma cratera repleta de destroços, em meio a esforços para determinar se Saddam Hussein morreu num ataque aéreo. O local foi bombardeado em 7 de abril, apenas dois dias antes de as forças americanas tomarem Bagdá. Segundo o Exército dos EUA, havia informações confiáveis de que Saddam, membros de sua família e colaboradores de seu governo estariam no local na hora do ataque."Para gastarmos o dinheiro que gastamos para destruir esse lugar, precisava ser um alvo importante", comentou o major Scott Slaten, da recém-chegada 1ª Divisão Blindada, que agora assume a responsabilidade pela capital iraquiana.Ele disse que uma unidade de engenharia da Guarda Nacional de Utah estava escavando o local em conjunto com a 1ª Divisão Blindada. Os restos do edifício estão sendo transportados até um local secreto, onde os escombros serão analisados em busca de restos humanos.Os Estados Unidos não sabem ao certo se Saddam Hussein está vivo ou morto. A última aparição do líder iraquiano deposto ocorreu aparentemente em 9 de abril, no bairro de Azamiya, em Bagdá. Autoridades americanas questionam, no entanto, se as imagens teriam sido registradas mesmo naquele dia ou se teriam sido feitas antes do ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.