Americanos transformarão aeroporto afegão em campo de prisioneiros

Um aeroporto internacional tomado por fuzileiros navais americanos nas proximidades da antiga fortaleza Taleban de Kandahar servirá como campo para abrigar até 300 prisioneiros de guerra em potencial, informou uma autoridade militar. O oficial em Camp Rhino, uma instalação montada pelos fuzileiros no deserto do sul do Afeganistão, disse que as forças americanas esperam entre 100 e 300 prisioneiros de guerra, entre ex-membros do Taleban e da Al-Qaeda. O oficial falou sob a condição de não ter seu nome revelado.Os fuzileiros, com autorização das forças afegãs anti-Taleban, assumiram o controle do Aeroporto de Kandahar ontem, sem enfrentar resistância. ?Uma prioridade é receber prisioneiros de Tora Bora e construir um local para eles?, disse o oficial, envolvido no processo.Tora Bora, uma região do leste do Afeganistão, é o local onde, suspeita-se, estão escondidos membros da Al-Qaeda e seu líder, Osama bin Laden. A área está sob severo bombardeio e cercada. Embora espere-se que muitos dos seguidores de Bin Laden encurralados lá prefiram a morte à rendição, o oficial disse acreditar que alguns se entreguem, ou sejam capturados.?É do nosso interesse, e o interesse do mundo ocidental, capturar o maior número possível?, disse. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.