Amorim diz que vê vitória de Chávez com 'naturalidade'

Com a ressalva de que há visões diferentes sobre a gestão de um sistema político, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou hoje ter recebido com "naturalidade" a notícia da vitória do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, no referendo que permitirá a sua reeleição ilimitada. Segundo o chanceler brasileiro, a consulta popular realizada ontem foi "democrática" e transcorreu com "tranquilidade". Em janeiro, em visita a Maracaibo, na Venezuela, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu seu apoio à pretensão de Chávez, mas ressalvou que a reeleição ilimitada não seria um caminho para o Brasil. "Cada país, cada pessoa e cada partido político pode ter uma visão sobre como é melhor gerir seu sistema político. Podemos ou não coincidir", afirmou Amorim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.