Amr Moussa anuncia que deixará chefia da Liga Árabe

Egípcio pode se candidatar à presidência deixada por Mubarak, mas não dá indícios

Efe

11 de fevereiro de 2011 | 19h36

 

CAIRO - O secretário-geral da Liga Árabe, o egípcio Amr Moussa, disse nesta sexta-feira, 11, que renunciará ao cargo nas próximas semanas. Moussa é tomado como um dos prováveis candidatos à presidência do Egito em setembro, mas ele não deu detalhes se vai se candidatar ou não.

 

Veja também:

especialInfográfico: A lenta agonia de Hosni Mubarak

blog Cronologia: O dia a dia da crise egípcia

blogTempo Real:Acompanhe no Radar Global e no Twitter (@inter_estadao)

lista Perfil: 30 anos de um ditador no poder

 

"Deixarei a Liga Árabe nas próximas semanas", disse Moussa. Ele se referiu também à renúncia do presidente do Egito, Hosni Mubarak, após 18 dias de protestos populares no país. "O que ocorreu no Egito foi uma revolução que representa uma evolução na história do país", disse.

 

Para Moussa, a renúncia de Mubarak, que estava há 30 anos no poder, é uma "mudança história" para seu país. Ele ainda pediu que as reformas que devem ocorrer sejam baseadas na democracia. "Saúdo os jovens e reitero a necessidade de olharmos para frente", afirmou.

 

O nome de Moussa foi levantado como um provável concorrente à presidência do Egito. Ele compareceu à Praça Tahrir, epicentro dos protestos, durante as manifestações e despertou grande expectativa entre os egípcios. Sua saída da Liga Árabe é um possível indicador que poderia disputar a presidência.

 

Leia ainda:

linkRevolução derruba Hosni Mubarak no Egito

linkEgito está livre', comemoram opositores

linkIsrael pede respeito a acordo de paz

linkSuíça congela bens de Hosni Mubarak

Tudo o que sabemos sobre:
MoussaMubarakEgitoLiga Árabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.