Reuters
Reuters

Amy Winehouse não tinha drogas no corpo, revela exame

Investigação forense prevista para outubro tentará desnvendar real motivo da morte da cantora

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2011 | 11h35

Amy Winehouse não tinha drogas ilegais em seu organismo quando morreu, segundo os exames toxicológicos realizados na cantora, afirmou a família dela nesta terça-feira, 23. As análises revelaram a "presença de álcool", mas ainda não é possível determinar se este foi um fator que contribuiu para a morte da artista, no mês passado.

Veja também:

linkTrecho de dueto de Amy Winehouse e Tony Bennet cai na internet

linkPai de Amy Winehouse terá que devolver doações para fundação

linkProdutor divulga versão inédita de canção

som Ouça a versão de 'Some Unholy War'

linkMãe diz que ela não estava bem

linkREGISTRO: A última aparição

video VÍDEO: Imagens da carreira 

link RELEMBRE: o último show no Brasil

som Ouça playlist de Amy Winehouse

som Nelson Motta destaca talento de Amy

A diva do soul, de 27 anos, foi encontrada morta em sua casa em Londres, em 23 de julho. Uma autópsia inicial não conseguiu determinar a causa da morte. O porta-voz da família, Chris Goodman, afirmou em comunicado nesta terça-feira que "os resultados de toxicologia entregues à família Winehouse pelas autoridades confirmaram que não havia substância ilegais no organismo de Amy no momento de sua morte".

Segundo o porta-voz, a família aguarda agora o resultado de uma investigação forense no caso, prevista para começar em outubro.

As informações são da Associated Press.    

Tudo o que sabemos sobre:
GBAMY WINEHOUSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.