Anarquistas abrem exceção para votar contra Bush

Um grupo de anarquistas está disposto a contrariar seus princípios e ir às urnas nos Estados Unidos - para votar contra Bush. Os anarquistas normalmente denunciam toda forma de governo e de autoridade e rejeitam o processo político institucional. Mas as políticas do presidente George W. Bush, como a guerra no Iraque, levaram uma facção a tomar parte no processo eleitoral - a fim de derrubar Bush. O recurso às urnas foi um foi um dos tópicos discutidos na Convergência Anarquista Norte-Americana, de três dias, que contou com cerca de 175 participantes na Universidade de Ohio. Alguns delegados não aceitaram a proposta. "Em última análise, aqueles que aprovaram a ida às urnas são maus anarquistas ou não são nem anarquistas", disse Lawrence, um "californiano com 40 e poucos anos", que se negou a dar o sobrenome. "Ninguém pode representar meus interesses. Rejeitamos políticos profissionais." Mas outros confessaram que a antipatia por Bush os levou a reavaliar conceitos. "Certamente vou votar contra Bush, porque ele está levando a nação a mais violência e minando liberdades civis", explicou Howard Ehrlich, editor da revista Social Anarchism, com tiragem de 3.000 exemplares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.