Anarquistas assumem envio de carta-bomba na Itália

Um grupo anarquista italiano de extrema esquerda, que se autodenomina Federação Anarquista Informal (FAI), assumiu a responsabilidade pelo envio de uma carta-bomba que explodiu em Roma nesta sexta-feira, ferindo o diretor da principal agência tributaria do país, informou a polícia.

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2011 | 16h49

"Havia um bilhete assinado pela FAI" na carta, disse uma porta-voz policial.

A FAI também assumiu a responsabilidade pelo envio de um pacote-bomba na quarta-feira para o executivo-chefe do Deutsche Bank, Josef Ackermann, de acordo com um bilhete descoberto no embrulho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliacarta-bombaRoma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.