Anarquistas reivindicam envio de cartas-bomba na Itália

Um grupo autodenominado Federação Informal da Anarquia (Fai, pelas iniciais em italiano) reivindicou o envio de cartas-bomba às embaixadas do Chile e da Suíça em Roma hoje, informa a agência de notícias Ansa. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas nas explosões.

AE, Agência Estado

23 de dezembro de 2010 | 18h59

A reivindicação de autoria foi encontrada em uma pequena caixa perto de uma das vítimas, segundo o despacho da Ansa. "Nós decidimos fazer com que nossas vozes sejam ouvidas em palavras e atos. Destruamos o sistema de dominação. Vida longa à Fai", diz a nota. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoItáliagrupo anarquista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.