AP
AP

Ancara diz que abate, pela Síria, de avião militar foi intencional

Forças sírias teriam aberto fogo contra um segundo avião que procurava pelos destroços do primeiro

AE, Agência Estado

25 de junho de 2012 | 15h21

ANCARA - O vice-primeiro-ministro da Turquia, Bulent Arinc, afirmou nesta segunda-feira, 25, que a Síria "intencionalmente" derrubou o avião militar turco destruído na sexta-feira. Ainda segundo ele, forças sírias abriram fogo contra um segundo avião que procurava pelos destroços do primeiro.

Veja também:

linkCaça turco abatido violou soberania síria, diz Damasco

linkOtan discutirá derrubada de caça turco em reunião de emergência

linkAviões turcos atacaram alvos curdos no norte do Iraque

Arinc disse em entrevista coletiva televisionada que derrubar o jato foi uma "ato hostil da mais alta ordem". De acordo com ele, as forças sírias também dispararam contra um avião de resgate que procurava o jato de reconhecimento abatido. O vice-primeiro-ministro não informou se o avião foi atingido, mas afirmou que os sírios cessaram fogo após um alerta do Exército turco.

O porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Síria afirmou nesta segunda-feira que "o jato de guerra turco violou o espaço aéreo sírio". "O que aconteceu foi uma grosseira violação da soberania da Síria", disse Jihad al-Makdissi em uma coletiva de imprensa em que procurou "refutar as mentiras de autoridades turcas."

A União Europeia condenou o ataque contra a aeronave turca, classificando-o de "inaceitável" e impôs mais sanções contra o regime do presidente Bashar Assad.

As informações são da Associated Press e Dow Jones

Mais conteúdo sobre:
TurquiaSíriaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.