Andarilho brasileiro surge, sem explicação, no Chile

O aparecimento, num deserto do norte do Chile, de um andarilho brasileiro, desidratado e faminto, é um mistério para as autoridades chilenas. O jovem baiano Marivaldo Amorinho de Souza, de 24 anos, aparentemente percorreu grande parte do Brasil para depois aparecer, sem poder explicar como, no deserto chileno. Ele foi encontrado pela polícia, alertada por motoristas. O jovem brasileiro se encontra alojado na delegacia de polícia de Huara, cerca de 1.800 km ao norte de Santiago, onde foi parar no fim de semana. Souza ainda se encontra em estado de choque e não pôde esclarecer sua situação. Só se lembra de seu nome e de ter passado uma semana vagando pelo deserto de Atacama, sem água nem alimentos. Mas não sabe explicar como chegou ali, vindo da Bahia. Em Santiago, o vice-cônsul brasileiro William Fernandes informou que conversou por telefone com Souza, mas só obteve respostas incoerentes. "Parece que suas faculdades mentais estão perturbadas e que o deserto o enlouqueceu, porque está sendo impossível conversar com ele", disse o diplomata. A única informação que se tem é a sua identidade, que mostra que ele provém do município baiano de Itabuna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.