Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Angela Merkel discute paz no Oriente Médio com sauditas

A chanceler alemã, Angela Merkel, participou, neste domingo, de um encontro com autoridades do Oriente Médio, com a finalidade de discutir a paz e tentar colocar um ponto final nos constantes conflitos entre israelenses e palestinos. A reunião aconteceu em Riad, na Arábia Saudita. Antes de chegar à Arábia, neste domingo, Merkel manteve diálogo com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, e com o secretário-geral da Liga Árabe, general Amr Moussa, para quem existe a possibilidade de chegar a um acordo desde que haja pressão. "Ele (Moussa) vê uma janela de oportunidade basicamente este ano", disse Merkel a jornalistas.Em Riad, Merkel se encontrou, por mais de uma hora, com o Rei Adbullah, para uma conversa que foi descrita por autoridades da delegação alemã em "uma boa atmosfera". De acordo com a descrição feita pelos diplomatas alemães, tanto o presidente do Egito quanto o rei saudita trabalham na tentativa de mediar uma solução para a disputa mantida entre Hamas e Fatah, que travam uma briga para decidir que partido controlará o governo da autoridade palestina. Mubarak, falando no sábado durante uma entrevista coletiva com Merkel, afirmou que estava trabalhando para "fechar a fenda" entre os dois lados da disputa. No entanto, o presidente egípcio enfatizou que é necessário colocar em pauta um acordo seguro para garantir a devolução do soldado israelense Gilad Shalit, capturado por militantes palestinos em junho de 2006. Uma das tentativas encabeçadas pelo Egito é a negociação da libertação de presos palestinos em prisões de Israel em troca do soldado capturado."Tudo depende da negociação em torno do soldado capturado pelos palestinos e, ao mesmo tempo, das exigências palestinas em torno da libertação de prisioneiros palestinos. Nós estamos trabalhando nesta linha e esperamos alcançar a solução em breve", afirmou Mubarak.Já Merkel e Adbullah discutiram outras questões regionais, incluindo Líbano e Irã. O rei saudita reiterou preocupação a respeito do programa nuclear de Teerã, disseram autoridades alemãs, que não identificaram porque não têm autorização de falar com a imprensa. A chanceler alemã elegeu o esforço em torno do processo de paz no Oriente Médio como a questão principal de mandato de seis meses à frente da presidência rotativa da União Européia. Merkel pretende visitar também Emirados Árabes e Kuwait.A visita alemã acontece pouco tempo depois de um encontro do quarteto de negociadores do processo de paz no Oriente Médio - Estados Unidos, ONU, Rússia e União Européia. Esteve no topo da lista de discussão do quarteto a criação de um mapa da paz e as obrigações para chegar à paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.