Anglicanos ameaçam divisão por causa de bispo gay

Anglicanos conservadores disseram hojeque cortarão ou reduzirão seus vínculos com a diocese dos Estados Unidos que consagrou o primeiro bispo declaradamente homossexual de sua história. Mas partidários de V. Gene Robinson disseram que sua consagração como bispo de New Hampshire enviou uma poderosa mensagem de amor e tolerância. Em um comunicado emitido hoje, o arcebispo nigeriano, Peter Akinola, disse que os anglicanos do "sul do planeta" acreditam que a consagração de Robinson demostra que setores da Igreja americana "consideram que sua agenda baseada no multiculturalismo é muito mais importante que a obediência à palavra de Deus". "A grande maioria dos primados do sul do globo não pode e não pensa em reconhecer Gene Robinson como bispo", diz o comunicado. A resistência aos bispos homossexuais é muito forte entre os anglicanos da África, Ásia e América Latina, que assinaram o comunicado conjuntamente. Por sua vez, o arcebispo de Canterbury, Rowan Williams, líder espiritual da Comunhão Anglicana, deplorou hoje tais divisões. "Acontece que aqueles que consagraram Gene Robinson atuaram de boa fé, levando em conta o que é tolerado pela constituição da Igreja dos Estados Unidos", disse ele em um comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.