Angola tem cinco milhões de minas espalhadas

Aproximadamente cinco milhões de minas terrestres estão espalhadas por Angola, matando e ferindo em média 60 pessoas por mês. Segundo o ministro de Assistência Social, João Baptista Kussuma, o país tem 80 mil de seus habitantes mutilados por minas - que são o legado de décadas de conflito. Elas estão impedindo o retorno dos civis para seus locais de origem, depois que o governo e os rebeldes da Unita puseram fim à guerra civil, há três meses.Milhares de minas terrestres, muitas delas em campos não-mapeados, estão semeadas em áreas de cultivo e ao longo das estradas, ou em torno de locais que eram posições-chave para os combates durante o conflito. Grupos de ativistas ajudaram a retirar minas em uma grande operação, por todo o país, nos quatro anos posteriores à assinatura de um acordo de paz, entre o governo e a Unita, em 1994. Quando o pacto foi rompido, em 1998, as duas partes retornaram à luta e mais minas foram colocadas. Quatro milhões de pessoas - um terço da população do país - foram expulsas de suas casas pela guerra e continuam dependendo de ajuda alimentar. A guerra civil angolana começou após o país tornar-se independente de Portugal, em 1975.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.