Anistia chama sentença de morte de Mursi no Egito de 'charada'

A Anistia Internacional chamou neste sábado a decisão da corte egípcia de pedir a pena de morte para o presidente deposto Mohamed Mursi de "uma charada baseada em procedimentos nulos e sem efeito" e exigiu sua liberação ou um novo julgamento em tribunal civil.

REUTERS

16 de maio de 2015 | 10h12

A corte pediu a pena de morte para Mursi e mais de 100 apoiadores de seu grupo banido Irmandade Muçulmana em conexão com uma fuga em massa da prisão em 2011.

(Por Stephen Kalin)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOANISTIASENTENCAMURSI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.