Anistia Internacional critica polícia grega em relatório

A Anistia Internacional acusou a polícia grega de usar força excessiva e de fazer prisões arbitrárias durante manifestações recentes no país. As alegações foram publicadas num relatório, divulgado hoje, sobre grandes manifestações em cidades gregas, ocorridas em dezembro, e que tiveram início após a polícia ter matado a tiros um adolescente. O grupo de direitos humanos pediu às autoridades do país europeu que conduzam uma grande revisão das práticas policiais.

AE-AP, Agencia Estado

30 de março de 2009 | 19h22

A polícia e funcionários do governo não fizeram comentários sobre o documento, mas autoridades têm dito repetidamente que a polícia mostrou moderação nas ações. As manifestações ocorreram num período de mais de duas semanas e deixaram dezenas de pessoas feridas. A Anistia Internacional afirma que publicou o relatório para expressar suas "sérias preocupações" sobre "numerosos relatos de violações dos direitos humanos pela polícia".

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaprotestosAnistia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.