Anistia Internacional estimula campanha para mudar posição do Brasil na ONU

A Anistia Internacional, uma das organizações em defesa dos direitos humanos mais respeitadas do mundo, pediu a seus associados que pressionem Brasil, Índia e África do Sul por uma mudança na posição desses países, membros temporários do Conselho de Segurança da ONU, sobre a Síria. No mês passado, EUA e França tentaram negociar a aprovação de uma resolução condenando simbolicamente o regime de Bashar Assad pela morte de manifestantes pró-democracia. O Brasil e outros países emergentes se opuseram. No site da entidade, é possível mandar um e-mail ao ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, para pedir uma mudança de posição do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.