Anistia Internacional quer retorno dos refugiados palestinos

Alinhando-se com os palestinos emduas questões explosivas, a Anistia Internacional (AI) exigiuhoje a presença de observadores internacionais armados naCisjordânia e Faixa de Gaza e apoiou o direito ao retorno ao larde milhões de refugiados palestinos. Segundo o secretário-geral da AI, Pierre Sane, "a presençade observadores em territórios palestinos ajudaria a reduzir africção entre Israel e palestinos e o direito ao retorno dosrefugiados é universal". "Os refugiados palestinos foramforçados (por Israel) a se exilar", disse ao final de umavisita de uma semana a locais de conflito e encontros comautoridades israelenses e palestinas. Israel, por sua vez, afirmou que o grupo de direitos humanos,que tem base em Londres, está perdendo sua credibilidade ao seenvolver em assuntos políticos. Falando sobre a posição da AIsobre observadores armados e refugiados, Raanan Gissin,porta-voz do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, afirmouque "é uma receita para mais violência e conflito". O direito ao retorno ao lar de cerca de 4 milhões derefugiados palestinos e seus descendentes é uma exigência daAutoridade Palestina nas conversações de paz com Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.