Aniversário da queda de Marcos mantém Filipinas em alerta

O Exército e a polícia filipina anunciaram nesta quinta-feira, 22, estado de alerta devido ao 21º aniversário da queda do ditador Ferdinand Marcos, que coincide com a declaração, há um ano, do estado de emergência, após uma suposta tentativa de golpe.Fontes militares informaram um reforço na segurança nas áreas de Manila onde algumas forças políticas pretendem se manifestar contra o governo, aproveitando o aniversário da EDSA, revolta pacífica que acabou com a ditadura de Marcos (1965-1986).As manifestações de 2006 lembrando a restauração da democracia foram suspensas quando o governo anunciou a desarticulação de um plano para derrubar a presidente, Gloria Macapagal Arroyo. Ela declarou o estado de emergência e houve várias detenções de militares e líderes da esquerda.A esquerda e a oposição, que negaram a existência do complô, tinham previsto manifestações para pedir a renúncia da presidente, que acusam de organizar uma fraude para ganhar as eleições de maio de 2004.Devido às disputas políticas, as celebrações do fim da ditadura deixaram de ser um evento de união nacional nas Filipinas. Em maio, o país viverá eleições legislativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.