Annan apóia criação de nova resolução para o Iraque

O secretário-geral das Nações Unidas, Koffi Annan, disse que apóia a criação de uma nova resolução da ONU e pediu a Bagdá que a utilize como uma última chance ao país. Se o Iraque deixar de cumprir a resolução, o Conselho de Segurança "terá de assumir suas responsabilidades".O discurso de Annan foi lido pela vice-secretária-geral, Louise Frechette, na abertura de reunião de dois dias do Conselho de Segurança, na qual os 191 membros das Nações Unidas terão oportunidade de expressar sua opinião sobre a resolução antes de sua votação.Os EUA e a Grã-Bretanha querem uma única resolução, que permita o uso da força militar, se o Iraque não cumprir com a demanda dos inspetores. Mas China, França e Rússia insistem que o Iraque deve ter a chance de cooperar com os inspetores antes de autorizar uma ofensiva militar.Alertando para a credibilidade e autoridade da ONU, caso o conselho continue dividido, Annan pediu unidade não só em relação à resolução, mas na condução de solução compreensiva que inclua a suspensão e eventual encerramento das sanções que causam dificuldades ao povo iraquiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.