Annan diz que Holocausto "foi um fato histórico inegável"

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse neste domingo que o Holocausto "foi um fato histórico inegável", em resposta à afirmação do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad de que o episódio foi um "mito". Annan também reiterou seu repúdio à uma exibição no Teerã de charges sobre o Holocausto. A exibição é uma resposta à indignação entre os muçulmanos causada pela publicação neste ano de charges dinamarqueses do profeta islâmico Maomé. Os desenhos provocaram a ira entre diversos muçulmanos e causaram ataques a embaixadas européias. O secretário alertou que a liberdade de expressão tem que ser utilizada com sensatez e responsabilidade, segundo a Reuters. "Eu acredito que a tragédia do Holocausto é um fato histórico triste e inegável, portanto nós deveríamos encarar isso, aceitar o fato e ensinar às crianças o que aconteceu na Segunda Guerra Mundial e assegurar que isso nunca se repita", afirmou Annan.

Agencia Estado,

03 de setembro de 2006 | 11h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.